Trabalhadores da Termoelétrica da Baixada paralisam atividades

Operários da obra de ampliação da Usina Termoelétrica da Baixada, da Petrobrás, em Seropédica entraram em greve nesta sexta-feira (12). Após a paralisação de um dia na última quarta-feira, em função da demissão de um funcionário, os trabalhadores voltam a protestar. A assessoria de imprensa da Petrobrás afirma que a obra é de responsabilidade da empreiteira sueca Skanska, que deverá responder aos protestos.

A Petrobras fechou contrato com a empresa sueca Skanska, responsável pela implantação da termelétrica Baixada Fluminense

A Petrobras fechou contrato com a empresa sueca Skanska, responsável pela implantação da termelétrica Baixada Fluminense

O pintor industrial Carlos Alberto Oliveira da Silva, da comissão de fábrica do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Nova Iguaçu, disse que, além da readmissão do demitido, a categoria cobra o pagamento de adicional de 30% de periculosidade e equiparação salarial aos empregados das empreiteiras que trabalham para a Petrobras no Comperj, em Itaboraí.

Fonte: Jornal Atual