Cidade tem novo subsecretário

A reunião do Conselho Comunitário de Segurança Pública de Seropédica (CCSPS), realizada nesta quarta-feira (6), teve em seu início a apresentação do capitão Victor Hugo Nogueira, do 24º BPM, como o novo subsecretário de Segurança e Ordem Pública da cidade. “Eu me sinto muito honrado pelo convite e passo então o comando para o tenente Almeida, que está totalmente a par da situação dos municípios e tem total capacidade para assumir. A melhor recompensa do trabalho é o reconhecimento da população e hoje isso me alegra muito”, festejou o novo subsecretário.

Capitão Hugo passa o comando do policiamento ao tenente Almeida durante conselho de segurança – FOTOS NATÁLIA FIGUEIREDO
Capitão Hugo passa o comando do policiamento ao tenente Almeida durante conselho de segurança – FOTOS NATÁLIA FIGUEIREDO

O presidente do CCSPS e secretário de Segurança e Ordem Pública, Edvá Oliveira, deu a notícia em meio a muitos elogios da comunidade sobre a atuação do oficial. Em seguida, o principal tema debatido foi a legalização e ordenação dos mototaxistas e cooperativas da cidade, que, em sua maioria, não seguem as determinações da prefeitura, ou do código de trânsito. “É um perigo para a cidade a forma como esses rapazes dirigem, muitas vezes menores de idade e com a moto em péssimas condições de uso”, afirmou o presidente do conselho, para uma plateia em que estavam representantes de cooperativas de van e mototaxistas.

Coordenador da Coop Seromotos, Leonardo Nascimento disse que a fiscalização deve ser mais rígida sobre as cerca de 200 cooperativas não legalizadas que atuam no município. “Hoje apenas quatro são legalizadas, apesar de ser mais vantajoso, por serem mais procuradas pela população”, disse ele. Em resposta, o secretário de Serviços Públicos, Caio Ferreira, afirmou que a partir do meio do ano essa situação mudará, com as operações do tipo choque de ordem na cidade.

A reunião contou com a presença de autoridades como o vice-prefeito Zealdo Amaral; o presidente do Conselho Tutelar, Marcelo Nunes; a diretora de Assuntos Sociais, Maria Lúcia Gomes; o segundo secretário do CCSPS, Cláudio D’Paula; e os vereadores Aguinaldo Pereira, Rogério Leite e Wagner Oliveira.

Roubos a transeuntes preocupam

O capitão Hugo apresentou a mancha criminal da cidade no mês de fevereiro, apontando que, depois de dois meses sem nenhum registro do gênero, houve um homicídio no bairro Campo Lindo, envolvendo um suspeito de tráfico de entorpecentes. Quanto aos roubos de veículos, os quatro ocorridos estão dentro da média esperada. No caso de roubos a transeuntes houve um aumento significativo, somando oito casos, quando a média esperada era de dois. De acordo com o oficial, a maioria destes casos aconteceu em Campo Lindo, em torno da UFRuralRJ, no bairro Ecologia e próximo ao CTUR. “Este é o maior município da área do batalhão, o que dificulta o cumprimento das metas. Mas não iremos desistir. A Polícia Militar trabalha com índices e intensificaremos o policiamento nas áreas com maior registro”, acrescentou o tenente Almeida.

Vândalos em Seropédica

Sobre os episódios de vandalismo registrados semana passada na cidade, a polícia informou que ainda não tem pistas dos autores. “Foi um ato isolado de um grupo de vândalos. É difícil para a Polícia Militar identificar, pois grande parte da ação aconteceu dentro de um terreno murado. As pessoas colocam muros altos nas casas pensando em proteção, mas há também o perigo de ninguém ver se acontece algum crime lá dentro”, afirmou o policial. A ausência de representante da Polícia Civil nas reuniões do CCSPS também foi questionada por alguns membros, sob a justificativa de que haveria mais respostas sobre casos de violência.

Demandas sociais

Morador do bairro Boa Esperança, Antônio Mendes Cordeiro, que é presidente da Seara de Umbanda do Cruzeiro Divino, aproveitou para sugerir a implantação de um grupo de escoteiros na cidade como contribuição à formação do caráter das crianças. Ele também defendeu a isenção do pagamento de pedágio e a implantação de uma cabine da empresa 1001. “É inaceitável que os ônibus da 1001 passem por dentro do município e a gente tenha que viajar até Campo Grande para comprar uma passagem”, disse.

Houve ainda alerta às autoridades para ações de continuidade no combate à exploração sexual de menores. “Não adianta só choque de ordem; é preciso olhar para as famílias daquelas pessoas e a situação de como estão vivendo para saber por que estavam fazendo aquilo”, sugeriu uma moradora.

Falando em nome do Executivo, o vice-prefeito Zealdo Amaral prometeu intensificar a negociação com a 1001 para conseguir um ponto de vendas de passagem na cidade e, também, a regularização do serviço de táxi.  “Ilegalmente todos ganham dinheiro, mas legalmente se ganha o dobro”, disse ele. Sobre a manutenção das vias públicas , Zealdo garantiu a interrupção da trânsito de caminhões e carretas dos areais pela área urbana a médio prazo. “Cerca de 490 caminhões passam pelo bairro Boa Esperança saindo pela Dutra todos os dias. Estamos acabando com isso”, afirmou ele, que, de quebra, anunciou a proximidade dos concursos para saúde e guardas de trânsito.

 

Fonte: Jornal Atual

Deixe uma resposta