Combate aos areais irregulares

Policiais da Delegacia de Meio Ambiente fazem uma operação na Baixada Fluminense para interditar areais que funcionam ilegalmente na região.


A polícia concluiu um inquérito com laudos que comprovam danos ambientais na retirada de areia. A repórter Mila Burns tem as informações.

Já no primeiro areal interditado no município de Seropédica, na Baixada Fluminense, os agentes da Delegacia de Proteção ao meio Ambiente constataram poluição.

Um açude foi aberto para a retirada ilegal de areia e todo o lixo acumulado e óleo são usados para o funcionamento das máquinas de extração. Isso contamina o chamado lençol freático, a água que fica abaixo da terra e é usada para o abastecimento das casas.

Ao todo, 17 areais em Seropédica e Itaguaí serão interditados na operação. Isso porque em julho de 2007, em outra operação, a polícia já havia constatado exploração irregular e poluição.

Como nenhum deles tomou providência, foram interditados e só serão reabertos quando apresentarem à Justiça um plano de recuperação dos danos causados ao meio ambiente.

Mais de 30 pessoas, entre sócios e administradores dos areais, foram indiciados por poluição e por extração ilegal com abuso de licença. Somadas, as penas pelos dois crimes chegam a seis anos.

Segundo a polícia, os proprietários dos areais já foram indiciados pelas irregularidades. No primeiro terreno visitado, nenhum responsável foi localizado para falar sobre o problema.

Fonte: RJTV em 05/03/2008

Deixe uma resposta