Fábrica da Brasilit é inaugurada

O governador Luiz Fernando Pezão participou, nesta sexta-feira (28), da inauguração da fábrica da Brasilit, em Seropédica, na Baixada Fluminense. A unidade, que pertence ao grupo francês Saint-Gobain, recebeu investimentos de R$ 55 milhões e vai gerar mais de 200 empregos diretos e indiretos.

“É um orgulho voltar a Seropédica para inaugurar mais uma fábrica no município. Quero agradecer à Saint-Gobain por acreditar no Brasil e no Rio de Janeiro. É muito gratificante ver a expansão da Baixada Fluminense, e isso só está acontecendo por conta das parcerias estratégicas que fizemos nos últimos oito anos. Não há prosperidade sem um bom ambiente de negócios e estamos sempre buscando isso”, disse Pezão. 

A nova fábrica está localizada às margens do Arco Metropolitano, rodovia estratégica, que se conecta com todas as estradas federais do Rio de Janeiro e ainda integra os municípios de Magé,  Guapimirim, Duque de Caxias, Nova Iguaçu,  Japeri e Seropédica. O Arco consolida o Rio como um dos principais centros logísticos do país, além de impulsionar o desenvolvimento econômico, gerando emprego e renda, principalmente na Baixada Fluminense. 

“Inauguramos nossa primeira unidade industrial fora da Europa no Brasil e nos tornamos uma das maiores empresas do país. Agora, chegamos a Seropédica e tanto o Governo do Estado quanto o Município foram exemplares em nos ajudar nesse processo”, explicou o presidente da Saint-Gobain para o Brasil, Argentina e Chile, Thierry Fournier. 

Esta é a sexta unidade fabril brasileira da Brasilit. A fábrica vai produzir produtos em fibrocimento, atendendo aos mercados fluminense, de Minas Gerais e do Espírito Santo.

“Este é um momento especial. Inauguramos mais uma fábrica no país no ano em que a Saint-Gobain comemora 350 anos. Temos uma relação especial com o Brasil, onde estamos há quase 80 anos. Sabemos que o país atravessa um momento difícil, mas encaramos com confiança. Quero agradecer ao trabalho eficiente do governo que vem nos permitindo investir no estado”, afirmou o CEO mundial do grupo Saint-Gobain, Pierre-André de Chalendar. 

O projeto da unidade foi concebido a partir de conceitos sustentáveis,  como a coleta e o uso de águas pluviais e um sistema que permite que toda a água excedente retorne para o processo,  evitando perdas. Uma área de 2 mil metros quadrados, que fica dentro do terreno da fábrica, foi preservada, protegendo espécies da flora nativa, como pau-brasil e pau-ferro. 

 

Fonte: Jornal do brasil

32 comments

Deixe uma resposta