Falha na transmissão de energia provoca apagão em quatro regiões

Uma falha no sistema de transmissão da energia que é gerada usina de Itaipu provocou um apagão por cerca de 30 minutos nesta sexta-feira em áreas do Acre, Rondônia, Mato Grosso e em parte dos Estados das regiões Sul e Sudeste, informou o Operador Nacional do Sistema (ONS). A falha do sistema provocou o desligamento de quatro circuitos de transmissão entre a Usina de Itaipu e a subestação de Foz do Iguaçu (PR).

O ONS informa que houve perda substancial de geração de energia proveniente da Usina de Itaipu, provocando o abaixamento da frequência e o consequente acionamento automático do Esquema Regional de Alívio de Carga (Erac). Esse sistema funciona preventivamente a fim de evitar um colapso no sistema como um todo.

Segundo a Itaipu Binacional, companhia que controla a produção de energia na usina, todo o problema ocorreu na transmissão de energia, o que não é de responsabilidade da empresa.

A Itaipu Binacional informou que às 16h43 ocorreu um problema no reator da linha de transmissão que liga Foz do Iguaçu a Ivaiporã, causando um curto-circuito. Em consequência do curto-circuito, houve o desligamento automático da linha de transmissão conectada ao reator e de todas as linhas que interligam a usina da Itaipu com a subestação de Foz do Iguaçu, isolando a produção de energia de Itaipu do Sistema Interligado Brasileiro.

A empresa informou ainda que as unidades geradoras de Itaipu não apresentaram nenhum defeito durante a perturbação e permaneceram "girando em vazio", ou seja, produzindo energia que não era transmitida.

Às 17h01, o sistema de transmissão começou a ser recomposto e, às 18 horas, atingiu o valor máximo solicitado pelo ONS. O setor da usina de Itaipu que gera energia para o Paraguai não foi afetado.

De acordo com o operador, ainda não se sabe o que causou o apagão. Uma reunião deve acontecer na próxima semana para analisar o problema.

Estados

Em São Paulo, a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), informou que, entre 16h43 e 17h, 147 mil clientes foram atingidos em algumas cidades que são atendidas pela empresa. Foram atngidas as cidades de Santos, Sorocaba, Jundiaí, Araçatuba, Americana, Praia Grande, São Vicente, Mococa, Pedreira, Itaí e Agudos, no Estado de São Paulo; e Gravataí e Lagoa Vermelha, no Rio Grande do Sul. Segundo a AES Eletropaulo, a capital não foi atingida pelo apagão.

No Rio de Janeiro, cerca de 275 mil clientes da Light das zonas norte e oeste da capital e alguns municípios da Baixada Fluminense, como Paracambi e Seropédica, tiveram o fornecimento de energia elétrica interrompido, entre 16h50 e 17h10. Nas cidades atendidas pela Ampla, houve interrupção em parte de 18 dos 66 municípios da área de concessão da empresa. A queda de energia também não chegou a afetar as operações das usinas nucleares Angra 1 e Angra 2, em Angra dos Reis.

Em Minas Gerais, a falha na transmissão de energia atingiu menos de 5% da carga de energia, segundo a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). As pessoas afetadas ficaram cerca de 20 minutos sem energia elétrica. A empresa afirma, em nota, que o problema ocorreu às 16h43 e os afetados tiveram a energia restabelecida de forma gradativa, conforme autorização do Operador Nacional do Sistema (ONS)

Outros apagões

Em fevereiro deste ano, mais de 13,5 milhões de clientes foram afetados por um apagão que deixou os Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe sem energia elétrica. Em novembro de 2009, 18 Estados brasileiros ficaram sem energia depois da queda de três linhas de transmissão que recebem energia produzida pela usina hidrelétrica de Itaipu e a transmite às regiões Sul e Sudeste.

*Com AE

 

Fonte: ig.com.br

 

Deixe uma resposta