Investigadores acreditam que morte dos irmãos de Seropédica é execução

Dois irmãos, que trabalhavam na prefeitura de Seropédica, foram encontrados mortos dentro de um carro oficial.

No carro apenas um sinal da violência. O vidro estilhaçado, possivelmente por um tiro. Na lataria, nenhuma marca de batida ou bala. O veículo foi encontrado abandonado no acostamento da rodovia e chamou a atenção dos funcionários da concessionária.

A suspeita de problemas mecânicos logo foi descartada. Dentro do veículo eles observaram dois homens e manchas de sangue. Quando os médicos chegaram perceberam que o motorista e o passageiro estavam mortos. O carro, um veículo oficial da Prefeitura de Seropédica.

Os dois eram funcionários públicos, ocupavam cargos comissionados em um posto médico, o maior da cidade. Um deles era o coordenador da Emergência e o outro irmão dele, era auxiliar administrativo.

De acordo com a família e os amigos, John Magalhães, que era coordenador da Emergência, já tinha ocupado o mesmo cargo, na cidade vizinha de Japeri, antes de ser nomeado em Seropédica. Ele e o irmão tinham acabado de deixar o trabalho.

Eles moravam em Queimados e voltavam pra casa pela Rodovia Presidente Dutra. Segundo os parentes, cinco minutos depois de sair do posto de saúde, John teria ligado para mulher, e 35 minutos depois, o carro foi encontrado.

De acordo com a Polícia não houve testemunhas. Para os colegas de trabalho, um crime ainda sem explicação.

“O conhecimento que a gente tem é que ele estava desenvolvendo um trabalho até muito bom, bem reconhecido por várias pessoas, o andamento do pré-hospitalar, maravilhoso, então são essas informações que nós temos”, conta o secretário de Governo de Seropédica, Jerônimo Lopes.

A Polícia já pediu as imagens das câmeras da concessionária que administra a Via Dutra. Para os investigadores o crime foi uma execução.

Fonte: RJTV  1º Edição em 15/05/2009

Deixe uma resposta