Manifestantes reclamam de atuação da polícia durante protestos

Moradores de vários bairros uniram-se em protesto, na última sexta-feira (28), contra o fechamento do acesso exclusivo ao bairro São Miguel, no pedágio Viúva da Graça. O manifesto reuniu cerca de duas mil pessoas na BR 465, próximo ao bairro Santa Sofia, e foi marcado pelo confronto direto com a polícia.

MORADORES uniram-se em protesto contra o fechamento do acesso exclusivo ao bairro São Miguel (FOTO DIVULGAÇÃO)
MORADORES uniram-se em protesto contra o fechamento do acesso exclusivo ao bairro São Miguel (FOTO DIVULGAÇÃO)

Segundo a secretária do movimento Por uma Seropédica Melhor, Aline Yana, a Polícia Rodoviária Federal utilizou bombas e balas de borracha indiscriminadamente. “Nós manifestávamos de forma pacífica, mas as bombas e balas nos dispersaram várias vezes”, conta. Ela comenta que a polícia cercou as comunidades do entorno. “A polícia cercou tudo e como atiravam bombas de efeito moral impediram a circulação de pessoas”, explica.

O protesto terminou com a prisão do líder do movimento, Altemio Batista de Araújo Neto e dos moradores Gilmar Michel Faria Lovem e Sebastião Belo. Segundo testemunhas, os policiais
O jovem de 17 anos, Yan Malvino Reis de Oliveira, conta que também foi agredido enquanto voltava da casa de sua tia em Santa Sofia. Ele comenta que foi abordado por policiais na entrada da localidade. “Bateram no meu rosto e quebraram meu dente,” relata.

 

Fonte: Jornal Atual

Deixe uma resposta