Manutenção em Guandu

Moradores do Rio e da Baixada Fluminense devem economizar água de hoje até sábado. A Cedae está fazendo uma vistoria de manutenção na estação de tratamento do Guandu, que abastece grande parte do estado. O fornecimento de água foi interrompido às 8h.

É de lá que sai a água para 9 milhões de moradores da Baixada Fluminense e do município do Rio. Mas hoje as máquinas estão paradas na estação de tratamento do Guandu.

Desde às 8h a captação e o fornecimento de água foram cortados. Os tanques, normalmente cheios, onde a água é tratada, aos poucos foram esvaziados.

“Vamos fazer um pente fino, uma manutenção de pontos que não temos acesso normalmente”, diz um homem.

Cerca de mil homens, entre eles 80 detentos do regime semi-aberto, trabalham no local. Cada três dias trabalhados representam um a menos na pena. O tratamento de 45 mil litros de água por segundo foi interrompido e, com isso, nenhuma residência está sendo abastecida.

Portanto, é muito importante evitar o desperdício. Não lave carros e calçadas, tome banhos rápidos, evite regar jardins e quintais, e não deixa a torneira aberta ao escovar os dentes ou fazer a barba.

Este trabalho de manutenção seria realizado no ano que vem, mas foi antecipado para evitar problemas como a falta de água durante os Jogos Pan-Americanos, já que em alguns bairros do Rio, como a Barra da Tijuca – onde os atletas vão ficar hospedados e vão acontecer a maioria das competições – o consumo deve aumentar em até 20%.

A previsão é de que o serviço seja concluído por volta das 20h. Depois disso, as comportas serão abertas e a água do Rio Guandu voltará a correr para a estação. O abastecimento para os consumidores do Rio e da Baixada deve voltar ao normal na noite de sábado.

Com a manutenção, há risco de faltar água. Segundo a Cedae, quem não economizar pode ficar sem água, já que o fornecimento só deve voltar ao normal no sábado. O presidente da CEDAE, Wagner Vícter, fala sobre a manutenção em Guandu.

RJTV – Já há registros de falta d’água em algum bairro do Rio ou da Baixada?

Wagner Vícter – A princípio não. Apesar de termos cortado o fornecimento, fizemos um trabalho planejado. Comunicamos de maneira bastante antecipada a sociedade e a maioria das pessoas acumulou água em suas caixas d’água e cisternas. É importante que as pessoas economizem para evitar que falte para outros.

Essas medidas são em relação aos Jogos Pan-Americanos?

É um conjunto de medidas que adotamos. É uma medida preventiva para evitar que tenhamos surpresa até o meio do ano. É um beneficio a toda a Região Metropolitana, especialmente dando uma mostra clara de nossa infra-estrutura para os Jogos Pan-Americanos.

Por que colocar detentos para trabalhar?

É uma maneira de fazer reinserção social desses detentos. Eles têm oportunidade de trabalho, reduzem a pena e representam um custo menor para a empresa.

Fonte:RJTV na Baixada em 10/05/2007

Deixe uma resposta