Paes contesta decisão de Seropédica que suspende projeto de aterro sanitário

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, contestou na manhã deste domingo a decisão do município de Seropédica, governado pelo prefeito Alcir Martinazzo, de suspender o alvará para a construção do aterro sanitário na cidade.

De acordo com o prefeito do Rio, o assunto ainda está em negociação. Paes disse que o Martinazzo não participou da licitação e que por isso é natural que ele queira conhecer melhor os detalhes do projeto para preservar o município e a região. A declaração aconteceu na inauguração das obras de construção de 23 quilômetros de ciclovias, em Paciência, Zona Norte da cidade.

Além da malha cicloviária, serão instalados 40 postes solares, acompanhados de um projeto paisagísticos que prevê ampla arborização. A prefeitura anunciou ainda a construção de mil vagas para bicicletas nas estações de trens e no Terminal Rodoviário de Campo Grande.

Ciclofaixas serão construídas na Grajaú, na Praça Seca, na Grande Tijuca, Curicica. O primeiro passo das obras será a construção do trecho Bangu-Campo Grande. De lá, será feita a extensão até a ciclovia Alfredo del Cima.

Ao todo serão investidos R$ 19 milhões. O prazo previsto para término das obras é de oito meses.

 

Fonte:  Redação SRZD

Deixe uma resposta