Segurança e desenvolvimento são temas de encontro

Segurança e desenvolvimento. Esses foram os principais temas apresentados, na última quarta-feira (10), pelos participantes do 2° Ciclo de Debate de Políticas Públicas, que aconteceu no auditório Paulo Freire, da UFRuralRJ.

A mesa dirigida pela professora Biancca Scarpeline de Castro, contou com a presença do secretário de Serviços Públicos, Caio Ferreira, do secretário de Ordem Pública, Edvá Oliveira Brito, e da professora do curso de Ciências Sociais, Nalayne Mendonça.

A apresentação dos dois secretários apontou o novo momento econômico e social vivenciado pela cidade. Segundo Edvá Oliveira, o papel da universidade é fundamental para o desenvolvimento do município, que tem um enorme potencial. “É preciso que a universidade descubra Seropédica, antigamente os professores nem atravessavam a ponte da linha férrea. Moravam no bairro Ecologia e mantinham-se somente dentro da universidade”, diz. Dentre o tema segurança, ele comentou os pontos fracos da cidade, mas destacou a execução de novos projetos para mudar essa realidade. “Temos apenas 45 policiais para atender os três turnos, contudo, estamos em processo de contratação”, animou-se. O transporte coletivo para Oliveira ainda é um grande calo na cidade e uma área para investir no futuro é o turismo, resgatando uma compensação dos lagos abertos em volta dos areais para construção civil. “Não existe transporte público em Seropédica, é uma falácia, pois nenhum coletivo sai da rodovia para entrar nos bairros. Ou a pessoa vai de van ou a pé”, concluiu.

O secretário, Caio Ferreira, destacou que a chegada de novas empresas é fundamental para a resolução de questões estruturais da cidade. “Temos arrecadação de apenas 12 milhões, parece muito, mas para um município de 270km², que precisa destinar 15% para saúde, 50% para folha de pagamento, 25% para educação, sobrando apenas 10%, ou seja 1 milhão para tocar todo o município, é muito pouco”, afirma. Para Ferreira, a falta de histórico do município é uma das principais dificuldades na execução de certos empreendimentos. “Seropédica cresceu sem planejamento e só agora estamos correndo atrás do prejuízo”, destacou.

A professora Nalayne Mendonça parabenizou a aplicação do projeto Seropédica 20 anos, desenvolvido pelo arquiteto Guilherme Takeda. “A melhor forma de resolver os problemas de uma cidade é utilizar planejamentos em longo prazo”, explicou. Ela acredita na análise de indicadores e no monitoramento contínuo de resultados para a aplicação de políticas públicas com sucesso. “O caminho para resolução de certas questões de uma comunidade está no diálogo entre a sociedade civil e as instituições”, finalizou.

Novidades a vista

O secretário Caio Ferreira aproveitou o ciclo de debates para anunciar algumas novidades que vão melhorar a vida de boa parte da população de Seropédica. O tão aguardado asfaltamento, nas ruas dos bairros São Miguel e Boa Esperança, começará este mês. “Darei início aos trabalhos na Rua Volta Redonda esta semana”, prometeu o secretário. Além da aprovação do projeto de duplicação da RJ-99, mais conhecida como a Reta de Piranema, que liga Seropédica a Itaguaí, pelo Departamento de Estradas e Rodagens do Rio de Janeiro.

Fonte: Jornal Atual

Deixe uma resposta