Socorra animais silvestres sem desobedecer a lei

Manter um animal silvestre em casa é crime. Mas muitas pessoas não sabem o que fazer quando encontram um desses bichos e percebem que eles precisam de ajuda. No Sul do estado, isso acontece com alguma frequência.

 

Os dois saguis estão em tratamento no setor de veterinária. Eles foram trazidos por moradores para o zoológico de Volta Redonda, mas o recolhimento desses animais é uma exceção.

 

Desde janeiro o zoológico de Volta Redonda está proibido, pelo Ibama, de receber animais silvestres que são trazidos pela população. A equipe acolhe apenas filhotes ou aqueles que se acidentaram, como é o caso dos saguis.

 

“Um sagui tomou choque então ele veio para cá e outro foi recolhido pelo Corpo de Bombeiro em via pública. Estava doente o animal também, está sendo tratado e vai ser encaminhado para o local de destino correto”, conta o biólogo Jadiel Teixeira.

 

Segundo a Organização SOS Mata Atlântica, o desmatamento é uma das principais causas do aparecimento de animais silvestres em áreas urbanas. Sem abrigo e sem alimento, eles invadem as cidades em busca do que perderam ao saírem do habitat natural.

 

Só no ano passado, 135 animais foram trazidos para o zoológico da cidade, mas com a determinação do Ibama, os funcionários passaram a não acolher mais os bichos.

 

“Quando o Ibama criou o Centro de Triagem, em Seropédica, ele proibiu os zoológicos de estarem recebendo os animais. Então, o ideal é a população estar levando para Seropédica para o Centro de Triagem”, recomenda o biólogo.

 

O telefone do Centro de Triagem do Ibama ,em Seropédica, na Baixada Fluminense, é 2682-8277.

 

Fonte: Bom Dia Rio em 13/05/2009

Deixe uma resposta