Trabalhadores da Embrapa paralisarão atividades em todo o país

Trabalhadores da Embrapa paralisarão atividades em todo o país nesta quarta 25

Os trabalhadores da Embrapa paralisarão suas atividades em todo o país nesta quarta-feira 25. A categoria reivindica reajuste salarial com ganhos reais (acima dos índices da inflação oficial do último ano) e revisão na tabela salarial. Em Brasília, os trabalhadores da empresa no Distrito Federal acamparão na Praça dos Três Poderes, onde permanecerão o dia inteiro.

A mobilização tem por objetivo pressionar o Ministério do Planejamento a autorizar um reajuste maior do que o inicialmente proposto: 5,04%, correspondente apenas à reposição do IPCA entre maio de 2007 e abril de 2008. A negociação se dá entre a empresa e o Sindicato, mas cabe ao Planejamento autorizar os índices referentes às cláusulas econômicas da pauta de negociação.

A categoria é representada pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário (SINPAF), que não descarta a possibilidade de uma nova paralisação por tempo indeterminado caso o governo não atenda às reivindicações dos trabalhadores.


Salários pagos na Embrapa estão abaixo dos de outras categorias públicas

Apesar dos expressivos resultados de seu trabalho para a economia e a segurança alimentar do Brasil, os trabalhadores da Embrapa têm salários mais baixos que várias outras categorias públicas. Com isso, a empresa vem perdendo talentos, pois muitos pesquisadores e outros profissionais altamente qualificados não permanecem em seu quadro, atraídos por outras possibilidades profissionais.

Números da Embrapa

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária foi fundada há 33 anos e está vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Hoje, tem unidades e centros de pesquisa em todo o país, além de escritórios internacionais. Seus mais de oito mil trabalhadores, entre pesquisadores, técnicos e pessoal de apoio, contribuem diretamente para o crescimento do PIB agropecuário brasileiro por meio das tecnologias que, juntos, desenvolvem.

De acordo com o Balanço Social 2007 da empresa, para cada real aplicado em pesquisa, a Embrapa retornou R$ 13,36 aos brasileiros. Cerca de 15 mil empregos, no mínimo, foram gerados o longo de toda a cadeia produtiva na qual as tecnologias geradas na empresa foram aplicadas em 2007. O retorno do trabalho desenvolvido na Embrapa também ajuda a preservar uma grande área de floresta, já que o desenvolvimento tecnológico proporcionado pela pesquisa agropecuária aumentou a produtividade agrícola em 87%.

Mais informações:

2101 0958

Elizângela Araújo (assessoria de imprensa)

Depois das 13h: Valter Endres (presidente do SINPAF) – 8162 2078

www.sinpaf.org.br

Deixe uma resposta