UFRuralRJ contra crueldade nos animais

O Fórum de Meio ambiente, Bioética e Bem-estar Animal, coordenado pelos professores Luciano Alonso, Maria Cristina Lorenzon e Lia Teixeira, promoveu na última quinta-feira (18) o 1º Ciclo de palestras, oficinas e manifestos: “A questão dos Animais na UFRRJ e em Seropédica”. O evento reuniu alunos, servidores, representantes de grupos extensionistas de defesa dos animais e moradores da região para entender questões de direitos animais, novas formas de ensino, estimular a conscientização contra o abandono e formular proposições a serem encaminhadas as autoridades municipais e da universidade, a fim de oferecer bem-estar para a população de animais residente na cidade. “Não queremos acabar com a ciência, a substituição das linhas de pesquisa sem a utilização de animais é possível se houver investimento, a partir de uma metodologia humanitária”, afirmou Joshua Dylan, representante do Grupo Katumbaia de proteção aos animais.

O EVENTO contou com a participação de representantes de grupos extensionistas de defesa dos animais, sociedade civil e docentes da UFRuralRJ (FOTO NATÁLIA FIGUEIREDO)
O EVENTO contou com a participação de representantes de grupos extensionistas de defesa dos animais, sociedade civil e docentes da UFRuralRJ (FOTO NATÁLIA FIGUEIREDO)

Após as apresentações os participantes foram divididos em quatro mesas redondas que tinham o objetivo de focar em temas mais específicos para eleger proposições. Eram eles : Animais de companhia, Animais de produção, Bioética e bem estar animal, e Animais silvestres. Os resultados deste trabalho estão em processo de sistematização pela comissão organizadora do evento e serão apresentados em uma plenária ampliada, que será convocada para democratização do debate, nas próximas semanas. Segundo a organização do evento, como pontos de consenso no Fórum, destacaram-se: a necessidade de institucionalizar uma política de proteção e bem estar animal na UFRRJ e que o município de Seropédica possa valorizar a iniciativa e criar seu próprio espaço de discussão a respeito do assunto, gerando infraestrutura para prevenção e tratamento do problema de abandono e maus tratos aos animais. Os participantes mencionaram que  esperam com as ações decorrentes reduzir o número de animais abandonados, diminuir riscos de transmissão de doenças entre animais e seres humanos e promover a educação sanitária na comunidade, com aplicação de medidas de guarda responsável. Isso significa que quem tem o seu animal de estimação deve cuidar e zelar para que ele seja saudável e feliz, e que não fuja de casa. Os programas de castração dos animais para controle da população também são importantes e deverão ser estimulados pela administração da universidade e pela Prefeitura de Seropédica.
“O saldo do evento foi bastante positivo, pois este é um problema recorrente na nossa região e que está em evidência, com o espaço podemos debater e perceber o conhecimento das pessoas sobre o tema para pressionar as bases políticas para por fim ao descaso. Marcaremos uma segunda plenária em duas semanas para unir todos os grupos e avaliar os encaminhamentos”, acrescentou Luciano Alonso.

Fonte: Jornal Atual

2 comments

Deixe uma resposta