A caminho da formação e da carteira assinada

Quem procura um lugar ao sol no mercado de trabalho em Seropédica, ou, por outro lado, tem oportunidades a oferecer a quem queira se empregar pode contar com a mãozinha oportuna do Centro Público de Emprego e Trabalho (CPETR), que funciona na Rua Pedro Sérvulo de Araújo, nº 202, Km 41. De acordo com a secretária de Trabalho e Renda, Márcia Lopes, o principal objetivo do CPETR é atender às pessoas com necessidade de uma colocação, promovendo a geração de renda no município. Assim, a unidade desenvolve projetos de qualificação profissional, visando a inserção no mercado de trabalho de jovens e adultos.

A SECRETÁRIA de Trabalho e Emprego, Márcia Lopes, junto à equipe do Telecentro. (FOTO DIVULGAÇÃO / LEVI OLIVEIRA)
A SECRETÁRIA de Trabalho e Emprego, Márcia Lopes, junto à equipe do Telecentro. (FOTO DIVULGAÇÃO / LEVI OLIVEIRA)

Os interessados em se candidatar a uma vaga devem comparecer ao CPETR, levando Carteira de Trabalho, Carteira de Identidade, CPF e comprovante de residência.

As empresas que quiserem ofertar vagas também devem recorrer à unidade, preenchendo o formulário de cadastro do empregador. “O número é bastante significativo se levarmos em conta que 2012 foi um ano em que a economia ficou estável, sem apresentar crescimento, e praticamente as empresas pouco contrataram”, conta a secretária .

Márcia Lopes acentua que a falta de qualificação ou de experiência são duas das maiores dificuldades de inserção das pessoas no mercado de trabalho. “Além de realizar cadastro para quem procura emprego, o CPETR oferece uma gama de serviços, como orientação profissional com o auxílio de psicólogos, habilitação ao seguro desemprego ou até mesmo emissão da Carteira de Trabalho”, informa a secretária.

“Além de realizar cadastro para quem procura emprego, o CPETR oferece uma gama de serviços, como orientação profissional com o auxílio de psicólogos, habilitação ao seguro desemprego ou até mesmo emissão de Carteira de Trabalho. Mariana Lopes, Secretária de trabalho e emprego.”

 

Gerando renda através do artesanato

Um dos projetos que estimula a geração de renda entre os moradores é o da Casa do Artesão, que funciona como ponto fixo de comercialização dos produtos artesanais. A iniciativa é da Secretaria Trabalho e Renda, que o mantém com o objetivo de promover a capacitação através do desenvolvimento das habilidades específicas dos frequentadores e do espírito de cooperação entre eles. “Pretendemos criar oportunidades para que os artesões exponham os seus trabalhos em feiras e exposições, além promover o espírito de cooperação entre a equipe de artesões. Após criar a cooperativa, encaminhamos estes profissionais ao mercado de trabalho”, explica a secretária.

Márcia Lopes acrescenta que a Casa do Artesão funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h. “Proporcionamos o resgate e a valorização da cultura por intermédio da comercialização e divulgação dos produtos artesanais da região”, conclui ela.

 

Oportunidades também no Telecentro

A Secretaria de Trabalho e Emprego abriu também inscrições para diversos cursos no Telecentro Seropédica, localizado na Rua Joana Resende, no Km 49. Ali os interessados podem receber instruções sobre informática em níveis básico, intermediário e avançado. A ideia é proporcionar uma série de oficinas voltadas para a comunidade e para alunos oriundos do Projovem, da Terceira Idade e do Educação de Jovens e Adultos. Além das oficinas infantis, há inscrições também para cursos destinados à capacitação profissional de jovens e adultos, como introdução à informática, navegação na internet e de alfabetização digital. “Entre as diversas atividades, destacam-se o uso livre dos equipamentos, acesso à internet; cursos de informática básica; curso de realização de oficinas de capacitação e oficinas diversas que possam utilizar as TICs disponíveis no telecentro; oficinas; entre outras”, esclareceu Mariana.

“”Pretendemos criar oportunidades para que os artesões exponham os seus trabalhos em feiras e exposições, além de promover o espírito de cooperação entre a equipe de artesãos””

Entre as diversas atividades, destacam-se o uso livre dos equipamentos, acesso à internet e cursos de informática básica.

 

Por dentro do Telecentro

O que é necessário para se inscrever nos cursos do Telecentro?

Identidade, CPF e comprovante de residência.

Quais cursos são oferecidos?

Informática básica, intermediário e avançado (para cursar os dois últimos é exigida a formação básica).

Quais horários estão programados?

Terça e quinta

9h às 10h – Destinado à comunidade

10h30 às 11h30 – Destinado a alunos do Projovem

14h às 15h – Destinado à terceira idade intermediário

15h30 às 16h30 – Destinado a alunos do EJA

Quarta e sexta

9h às 10h – Destinado à terceira idade

10h30 às 11h30 – Destinado à comunidade

14h às 15h – Destinado a alunos do Projovem

15h30 às 16h30 – Destinado às crianças entre 9 e 14 anos

As segundas-feiras são destinadas ao acesso à internet para a comunidade, reposição de aulas, entre outras coisas.

Existe um número estipulado de vagas para os cursos?

Sim, são 10 pessoas por turma.

Onde se inscrever?

Mais informações e inscrições podem ser feitas no Telecentro Comunitário, na Rua Joana Resende, km 49, ou na Secretaria de Trabalho e Emprego.

Fonte: Jornal Atual

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.