O papel do pesquisador na popularização da ciência

Talvez o Ministério da Ciência e Tecnologia tenha sido o de maior destaque no primeiro Governo Lula. A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, onde Universidades e Instituições de Ensino e Pesquisa abrem suas portas para receber a população e, mais ainda, vem de encontro à população em atividades como o “Trem da Ciência”, “Ciência na Praça”, entre outros é algo fantástico!
Esse mérito, independentemente da posição partidária temos que dar ao MCT. O Fantástico da TV Globo, tem feito séries seguidas sobre história da ciência, seja com base filosófica como o “Ser ou não Ser” ou com base mais científica como o “Poeira das Estrelas”. Isso é uma revolução! Fazer a ciência chegar aos veículos de massa é o que todos nós pesquisadores devemos tentar fazer.
Nosso papel nisso é muito importante e passa, muitas vezes, por sairmos um pouco do pedestal do academicismo. Por que não, quando estamos falando diretamente para o povo, não apertamos a tecla “SAP” e resolvemos falar português claro! Nada de conceituações que somente o meio acadêmico entende, vamos buscar a popularização do nosso discurso, vamos nos fazer entender, sem é claro vulgarizar a Ciência.
Por que não chamamos “otite interna” de inflamação no ouvido? E solo eutrófico de solo fértil, rico? Ou quem sabe ainda a árvore Enterolobium contortisiliquum de orelha de negro? Ou quem sabe parar de discutir horas sobre se uma área degradada deve ser reabilitada, restaurada ou recuperada…Para o público não importa esse academicismo exacerbado, essa é a parte chata da Ciência e essa só interessa a nós! (provavelmente nem a nós…).
Não estou aqui sugerindo que se elimine os termos acadêmicos, mas que se aprenda e se aceite abrir mão dele quando se fala para o grande público, sem que com isso o pesquisador ou professor seja considerado persona non grata pelos colegas.
Vamos deixar para mostrar que sabemos falar difícil nos fóruns apropriados, simplificar as coisas, mesmo que elas sejam extremamente complexas, pode nos ajudar a atingir o grande público e, assim, fazermos a nossa parte na popularização da ciência, ajudando o MCT nesse grande trabalho. Nós só temos a ganhar com esse reconhecimento.
Um forte abraço!

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.