Seropédica vai ganhar Centro de Transferência de Embriões

Com objetivo de capacitar profissionais para atuar no setor de pecuária, a Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento do Rio de Janeiro planeja instalar um Centro de Treinamento em Transferência de Embriões na Estação Experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro (Pesagro-Rio), em Seropédica. A unidade é resultado de uma parceria com o Instituto de Zootecnia da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRuralRJ) e integra as ações do programa Rio Genética, lançado pelo Governo do Estado com o objetivo de melhorar o padrão genético da pecuária fluminense.
Na avaliação do secretário Christino Áureo, o laboratório vai funcionar como uma vitrine para a difusão da tecnologia, incentivando pequenos produtores a adotarem os benefícios da genética para a melhoria dos seus planteis. Será oferecida capacitação em três estágios: para veterinários, proprietários e gerentes e empregados de propriedades rurais. Segundo o médico veterinário e pesquisador da Pesagro-Rio, Pedro Afonso Moreira, responsável pelo projeto, existe hoje uma grande deficiência de pessoal capacitado para trabalhar com essa tecnologia no estado, em todos esses níveis. “A expectativa é realizar dois cursos anuais para cada grupo, com duração de uma semana”, explica ele.
A implantação do projeto vai consumir R$ 800 mil, que a Fundação Carlos Chagas de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) vai aplicar na construção de alojamentos, laboratórios e piquetes para animais, entre outros. O projeto prevê ainda, numa segunda etapa, parcerias com os criadores proprietários de animais de elevado padrão genético. “Os pecuaristas fornecerão o material genético e a Pesagro entrará com a técnica. Os produtos resultantes serão divididos. A parte da Pesagro será disponibilizada aos produtores participantes do Rio Genética, que poderão adquirir esse material fazendo uso da linha de crédito oferecida pelo Banco do Brasil para essa finalidade”, ressalta o pesquisador Pedro Afonso Moreira, acrescentando que a transferência de embriões é um dos métodos de reprodução utilizados para o aprimoramento da linhagem genética. “Essa tecnologia proporciona um melhor aproveitamento de matrizes, que podem aumentar, em média, dez vezes o número de crias/ano”, concluiu.

Jornal Atual

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.